Olá Visitante, seja bem vindo!
Faça Login ou Registre-se
Artes
Filmes e Séries
Games
Literatura
Música
Quadrinhos
Home > Para Ler > Matérias
Depois do sucesso como compositor, Dani Black lança seu primeiro disco solo14. 12. 2011
Música
Divulgação
Por Andréia Silva
Imagem da capa do CD de Dani Black
 
A música nunca foi um sonho distante para Dani Black. Segundo ele mesmo, seguir esse caminho era, na verdade, o passo natural. Filho de Tetê Espíndola e Arnaldo Black, Dani Black tem na sua memória mais antiga imagens de ensaios, instrumentos passando de mão em mão em uma roda de músicos em casa, shows, estúdios e tudo mais.

“A música, sempre acessível e próxima, era uma realidade, não uma vontade”, diz o cantor e compositor. “Meus sete tios por parte de mãe são todos músicos, lá em Campo Grande, ainda tem a Alzira Espíndola e seus trabalhos com o Itamar Assumpção. Então, eu respirava música para todos os lados”.

É bebendo na fonte heterogênea dos Espíndola e de outras referências contemporâneas que Dani lança seu primeiro disco, intitulado simplesmente Dani Black (Som Livre).

“Estou muito ansioso. Componho desde os 16 anos, e o disco registra uma fase de composições desde essa época. São músicas que dialogam entre si e são totalmente atuais. É uma coleção de momentos gravados em locais e tempos diferentes”, diz ele sobre o disco. Ao todo, são 13 faixas, todas autorais.

Black faz um som pop, suingado e, como ele mesmo gosta de dizer, “otimista”, com uma pegada no violão que, embora cheia de personalidade, tem sua inspiração em nomes como Lenine e Chico César.

Quem o acompanha são os músicos Adriano Magoo, nos teclados e acordeon, o baixista Marcelo Ribeiro e Sandro Moreno na bateria, uma turma que está com ele desde os seus 13 anos, quando venceu na categoria de melhor intérprete e melhor música no Festival de Boa Esperança (MG), com “Beije-me”, música de sua autoria. “O disco é fruto de uma união e intimidade muito grande entre mim e os músicos“, diz ele.

Entre os destaques do disco estão as músicas “Vocês”, composta por Dani Black aos 16 anos, sendo a música mais antiga do CD; “Vem”, que traz a participação de Pedro Altério, do 5 a Seco, banda na qual Dani tocou por anos; “Aurora”, conhecida na voz de Maria Gadú, que a gravou em seu disco de estreia; e “Deixar o Barco”, uma música cuja melodia Dani deixou com o pai e recebeu de volta a letra, aos 18 anos. “É um conselho de pai na forma de música”, conta.
 
O cantor Dani Black
Crédito TV Globo

Embora esse seja seu primeiro álbum, com seus 20 e poucos anos, Dani já é conhecido na cena pelo trabalho com a banda 5 a Seco e por ser um dos principais compositores da sua geração gravado por cantores da mesma geração, como Dani Gurgel, Maria Gadú e Pedro Mariano, entre outros. Para ele, sinal de que tudo está dando certo.

“Quando vou compondo, as músicas vão se destinando. A partir do momento em que você canta, a música não é mais sua”. Sobre Maria Gadú, Black é só elogios. “A gente se apaixonou musicalmente, uma paixão com fogo”, diz ele, que foi um dos convidados de Gadú para a gravação do DVD ao vivo em 2010.

Em seu segundo disco Mais Uma Página do Mesmo Livro, lançado no final de novembro, a cantora gravou mais duas músicas de Black, “Linha Tênue” e “Axe Capella”. No disco de estreia, ela já tinha gravado “Aurora”.

“Compus ‘Linha Tênue’ no Rio de Janeiro e, três dias depois, mostrei para a Gadú, que foi dizendo que a música já era dela. Já ‘Axe Cappella’ – primeira música de trabalho do disco da cantora –, foi feita em parceria com a Luiza Maita”, diz Dani.

Ao vivo, ele segue fazendo shows, mas diz que a turnê oficial do novo disco só cairá na estrada em 2012. “Estamos ensaiando bastante para vestir bem as canções, fazer o disco ao vivo, mas também acrescentar coisas novas. Pura transpiração e respiração”, diz ele, já feliz com a repercussão do trabalho.

“Hoje, para mim, nada mais importa na música do que a mensagem. Se eu canto, é porque eu tenho algo a dizer. E eu sinto uma volta, um retorno disso hoje, as pessoas comentando, perguntando das músicas. É a melhor coisa para um cantor e compositor”.
 

 
Comentários (1)
Rose Souza - 14/02
Adorei a musicalidade dele!Muiiito bom mesmo!Virei Fã..
Comente você também!
Nome

Mostrado junto ao comentário
Email

Não mostrado junto ao comentário
Postar Comentário
CAPTCHA
Copie os caracteres que
aparecem na figura ao lado

Links relacionados
Visite nosso site de vendas
Arquivo
powered by Brado! Networks