Olá Visitante, seja bem vindo!
Faça Login ou Registre-se
Artes
Filmes e Séries
Games
Literatura
Música
Quadrinhos
Home > Para Ler > Matérias
A importância da coleção Vaga-lume na formação de novos leitores03. 04. 2014
Literatura
Criada em 1972, a série com 91 títulos, como ‘A Ilha Perdida’ e ‘O Escaravelho do Diabo’, tem marcado gerações
Por Fernanda Oliveira
 
No dia 2 de abril se comemora o Dia Internacional do Livro Infantojuvenil, e o SaraivaConteúdo resolveu lembrar dessa data falando de uma das coleções infantojuvenis de maior sucesso aqui no Brasil: a série Vaga-lume, da Editora Ática. Sem exagero, é possível afirmar que os livros que a compõem marcaram gerações e seguem fazendo sucesso até hoje.
 
De acordo com Carla Bitelli, editora de livros juvenis da Editora Ática, ela foi criada em 1972 com o objetivo de oferecer literatura de qualidade para o público juvenil e, assim, promover o gosto pela leitura. A profissional ainda acrescenta que são obras ideais para crianças e jovens que buscam aventuras literárias. 
 
Para isso, os originais passam por uma avaliação de qualidade, que também verifica a adequação da narrativa à proposta da série. “Além disso, já aconteceu de convidarmos autores conhecidos por obras de outros gêneros ou voltadas a outros públicos para escrever. Foi o caso do Marcos Rey, que antes de O Mistério do Cinco Estrelas era mais conhecido por seus textos adultos”.
 
Com um total de 91 títulos, a coleção abrange a série Vaga-lume, com 69 livros, e a Vaga-lume Jr., com 22. Dentre as obras do primeiro grupo, as mais vendidas no ano de 2013 foram A Ilha Perdida, O Escaravelho do Diabo, Açúcar Amargo, Deu a Louca no Tempo e A Turma da Rua Quinze.
 
“Com livros como A Ilha Perdida e O Escaravelho do Diabo, sempre assinados por escritores brasileiros, os jovens das décadas de 1970 e 1980 puderam se reconhecer profundamente nos personagens e nas narrativas de aventuras contemporâneas a eles. Isso certamente marcou toda uma geração de leitores”, relata a editora de livros juvenis da Editora Ática.
 
E mesmo passados 42 anos, houve poucas mudanças ao longo de todo esse tempo, mantendo as características mais marcantes da coleção. “Desde o seu lançamento, a série passou por quatro reformulações, mas a maioria dos livros ainda hoje tem a mesma ilustração de capa da já clássica primeira edição”, ressalta Carla.
 
FORMANDO LEITORES
 
“Comecei a ler a série a partir de um trabalho de escola sobre o livro A Ilha Perdida, quando eu tinha 10 anos. Junto com ele veio um encarte mostrando outros títulos e, a partir daí, tive o interessei em ler vários outros. Devo ter lido uns 20 livros da coleção Vaga-lume”, conta Daniel Ogando, coordenador de produtos.
 
Como grande fã da série, ele diz que é difícil escolher um favorito. “Mas me lembro que um dos mais marcantes foi O Mistério do Cinco Estrelas. Identifiquei-me com o personagem principal, pois era apenas um garoto enfrentando bandidos perigosos. Eu me imaginava sendo esse protagonista e ficava ansioso a cada página para conhecer o desfecho da história!”.
 
Para Daniel, essa e outras obras não só o apresentaram ao mundo da leitura, mas também o aprimoraram como leitor. “De tanto ler os livros, pude identificar algumas diferenças de estilos entre os autores, inclusive pude eleger o meu favorito, o que, para um garoto de 10, 11 anos na época, era algo raro de se ver. Era comum elegermos um jogo de videogame favorito, não um escritor. Estou falado de Marcos Rey. Curtia demais os livros dele!”.
 
A engenheira civil Juliana Fillol tem certeza de que a coleção contribuiu para o seu amor pela leitura. As obras chegaram a ela como “herança”. “Meus primos, que eram mais velhos, tinham a série completa, e ganhei vários títulos. Os que mais me recordo são A Turma da Rua Quinze, o meu favorito, e As Aventuras de Xisto, o primeiro que li”.
 
Já Conrado Caetano Ferraz, chefe de cartório eleitoral, lembra-se de uma situação engraçada. “Ao terminar de ler um livro da coleção - não me recordo ao certo se foi Menino de Asas ou Os Barcos de Papel -, levei-o para a minha professora de português na escola. Ela gostou bastante e resolveu passá-lo para a classe como leitura didática. Como meus colegas não estavam acostumados a ler livros assim, fui alvo da raiva de alguns durante um tempo, mas adorei!”.
 
Sobre a importância da série para a sua formação como leitor, ele afirma: “Foi o primeiro contato que tive com uma leitura menos infantil, juntamente com os livros do Sítio do Pica-pau Amarelo de Monteiro Lobato. Depois disso, nunca mais parei de ler! Não tenho um título predileto. Gostei de vários, de Os Passageiros do Futuro até O Escaravelho do Diabo”.
 
A fisioterapeuta Silvana Caravaggi, que tem entre seus favoritos os títulos de aventura e mistério escritos por Marcos Rey, assim como Daniel, tem uma história curiosa. “Em uma Bienal do Livro em São Paulo, Marcos Rey estava dando autógrafos e, ao conhecê-lo, surpreendi-me ao ver um senhor com certa dificuldade para escrever. Nenhuma semelhança com o que eu imaginava, pois pensava nos personagens que ele criava. Um senhor simpático e que aumentou ainda mais a minha vontade de ler tudo o que ele escrevia”.
 
Realmente a coleção Vaga-lume faz parte da memória afetiva de muitas pessoas que têm um carinho especial pelos livros que a compõem. Além disso, a série tem um papel fundamental na formação de novos leitores. E você, faz parte desse grupo? Conte suas lembranças sobre a série também.
 
   Divulgação
 
Comentários (25)
Gustavo Magalhães - 14/04
Alguém sabe onde adquirir toda a coleção? Quem souber, por favor, avise, tenho interesse de ter novamente todos esses maravilhosos livros que fizeram a minha infância mais feliz :)
Bernadete - 07/04
Esta série sempre me acompanhou nas minhas aulas. Meus alunos iniciam com ela e pegam o gosto de ler e nunca mais deixam a leitura de lado. Com isso eles alçam voos maiores e crescem. Obrigada a vcs por fazerem parte da minha vida e de meus alunos.
Alcione - 06/04
Os livros da coleção Vaga-lume sem dúvida contribuíram para a minha formação de leitora. Comecei a ler livros dessa coleção aos 10 anos porque eram material didático de meus irmãos mais velhos. O primeiro título que li foi "A Serra dos dois meninos". Depois deste vieram vários: "Coração de onça", "Açúcar amargo", "A ilha perdida", "O Mistério dos Cinco estrelas", "O Escaravelho do Diabo", "Bem Vindos ao Rio", "O Rapto do Garoto de Ouro"... Sei que devem existir outros títulos da coleção que não estou lembrando mas que li. Graças a estes livros me apaixonei por livros e as leituras atuais são mais duras entretanto não menos prazerosas. Adorei a sugestão dada por colegas acima de um pacotão com todos os títulos da coleção. Eu me interessaria em adquirir para apresentar aos meus filhos no futuro o que lia na minha infância.
jaqueline magris - 06/04
gostaria de saber como adquirir a coleção
silvia sacramento - 05/04
Todos os comentários são muito pertinentes!!! Saudades da época em que embrenhei-me pelo Mistério do Cinco Estrelas, chorei com Éramos Seis e com Menino de Asas. Marcos Rey também era o meu preferido! A ideia de um box promocional seria muito interessante. Aqui onde moro é difícil encontrá-los. Tenho alguns títulos, mas gostaria de adquirir a coleção para mostra-la aos meus filhos e quem sabe netos!
Meire Cristina Fraga - 05/04
Fez parte da minha infância e adolescência... Como consigo adquirir para minha filha??? Faz tempo procuro e não acho...
Luana Melo - 05/04
A coleção vaga-lume foi a melhor coleção infanto juvenil que já tive a oportunidade de conhecer! Hoje sou uma leitora voraz e até hoje tenho um carinho muito grande por esses livros que passei a conhecer mais ou menos aos 10 anos. Parabéns à Ed. Ática pelo trabalho maravilhoso e de qualidade que com certeza contribuíram sim, para a formação de leitores em todo o país e por oferecem literatura de qualidade a todos nós!
Cirloam Neves - 05/04
Eu li muitos livros dessa coleção. O primeiro foi O Caso da Borboleta Atíria. Acho que me apaixonei pela leitura por causa dessa coleção.
Jefferson Ricardo - 05/04
eu comecei a ler os livros da Coleção Vagamalume por que minha escola os adotava e quando comecei nao parei mais. tinha uma grande biblioteca na minha escola e eu lia 3 a 4 livros dessa coleção por semana. Não cheguei a ler todos por que faltavam alguns lá e me enveredei por outras leituras. Marcos Rey também é meu favorito dessa coleção. Até hj procuro nas livrarias e não acho mais. A Ática bem que poderia relançar de novo!!
natalina - 05/04
onde encontrá los
Janaina - 04/04
Como posso conseguir essa coleção? Façam um box com a coleção completa e coloquem para vender tanto no site quanto nas lojas pois muitas pessoas não compram pela internet!
Ana Luiza Pedro - 04/04
Turma, lindas lembranças! Como todos, sempre amei esta série, estava lembrando dela e comentando com amigos há 04 dias. Que saudades, "devorei" todos. Marcava os que já havia lido, se não me engano, no livro do Escaravelho do Diabo. Não guardei nenhum, pois sempre lia emprestado de alguém, fiz um clube de leitura, na escola, sem querer :)Emprestei, dei os que tinha e não ficou nenhum físico, somente a lembrança. Se lançarem um pacotão ou box com certeza vou adquirir e indicar. "Entrava" na história e era mais 01 personagem, observador? nem pensar :). Sucesso para todos!
Maria da Paz - 04/04
O primeiro livro que li da coleção foi o Escaravelho do diabo muuuito bom, ótimo, aprendi a ter gosto pela leitura através desse livro desde meus 16 anos até hoje com (24 anos) leio livros e empresto na escola, nos cursinho e agora na faculdade empresto esse livro e outros as minhas colegas, e toda vez que uma lê chega encantada o que contagia a outra que pede emprestado, e faço isso com muito orgulho. Parabéns a equipe e obrigada por que foi vocês que fizeram eu tomar gosto pela leitura.
Claudia Andrade - 04/04
Como adquirir colecao completa?
Osiel de Araujo - 04/04
Me lembro de ter lido várias desses maravilhosos livros, acho que uma republicação com novas histórias hoje formaria muito bons leitores e mataria nossa saudade também.
Juliana - 04/04
Boa tarde! Como consegui essa coleção toda? Você podiam fazer um pacotão ou lançar um box promocional comemorando todos esses anos de suecsso. Fica a dica!
Analma - 04/04
Impossível não nutrir uma certa nostalgia por esses livros, o meu preferido é sem dúvida "Açúcar amargo", acho que pelo fato da protagonista ser uma garota. Sou Bibliotecária e na Biblioteca onde trabalho essa coleção ainda faz muito sucesso e o que mais vejo são os pais mostrarem a coleção aos seu filhos e convencendo-os a ler ao menos um título da coleção.
Jaqueline - 04/04
O primeiro livro dessa coleção que li foi "O Rapto do Garoto de Ouro", do Marcos Rey. Depois, não parei mais e até hoje compro esses títulos para meus filhos adolescentes. Marcos Rey é o melhor escrito de todos.
silvana - 04/04
Adoro a série gama-lume, sempre vou em sebo para compra um livro dessa coleção e incentivo meus filhos a lerem essa coleção também, eu li "o escaravelho do diabo" quando eu tinha 15 anos, me lembro do enredo da história, cheia de suspense, só larguei o livro quando li todo o livro, fiquei curiosa para saber quem era o assassino da história, esse foi o meu 1º livro dessa coleção maravilhosa que estar tão difícil de se encontrar em livrarias e sebos, livros raros.
Radharani - 03/04
Eu já gostava de ler, mas depois dessa coleção, o vício da leitura só aumentou!! Tenho até hj diversos deles na minha estante!! "O mistério do 5 estrelas "é o meu favorito!!
Rodolfo Venicius Rodrigues Gomes - 03/04
Dizer que eu passei a gostar de ler a partir do meu contato com a série vaga-lume seria muito pouco,pra falar a verdade eu me apaixonei por leitura desde que li "A ilha perdida", na verdade eu não apenas lia eu viva cada uma das historias dessa coleção, em muitas de minhas brincadeiras de moleque: eu lutava contra dragões, criminosos, com seres do espaço, com assassinos misteriosos e cheguei até a chorar com a leitura de "Éramos seis" coisa difícil de se confessar. Foi com essa série que eu pude descobrir diversos outros mundos literários, mas nunca abandonei o meu amor por essa coleção, saibam que até hoje guardo o primeiro livro da série, que li e reli várias vezes, de autoria da senhora Maria José Dupré que mencionei logo no inicio. Sem querer desmerecer os outros autores, mas o grande Marcos Rey sempre vai ser o maioral, sempre terá o posto máximo no coração de todos os leitores que cresceram com essas incríveis narrativas.
Rosi - 03/04
Conheci a serie na epoca da escola,e me apaixonei,li varios titulos emprestados da biblioteca da escola,foi assim q começou minha paixao por leitura
humberto silva - 03/04
realmente esses livros fizeram parte da minha infancia, o primeiro que eu li foi a serra dos dois meninos, era muito bons. marcos rey era meu autor favorito
Claudio Augusto - 03/04
eu li muitos , livros meus favoritos eram O Mistério do Cinco Estrelas e O Escaravelho do Diabo que saudades desta Série Vaga Lume , tomei gosto pela leitura e Literatura em geral eu amava ler esta Série tenho alguns titulos que guardei de lembranças bons tempos
Luciene Medeiros - 03/04
A série vaga-lume foi muito importante para mim,já que fez parte de minha infância e de minhas experiências com a leitura que até hoje faz parte da minha vida. Sempre gostei de ler e não posso deixar de citar que esta série com seus belíssimos títulos tem grande influência na minha história de leitura.Parabéns!!!!!!!!!!!!!
Comente você também!
Nome

Mostrado junto ao comentário
Email

Não mostrado junto ao comentário
Postar Comentário
CAPTCHA
Copie os caracteres que
aparecem na figura ao lado

Notícias
Visite nosso site de vendas
Arquivo
powered by Brado! Networks