Olá Visitante, seja bem vindo!
Faça Login ou Registre-se
Home > Notícias
Exposição de Tarsila do Amaral chega ao CCBB do Rio14. 02. 2012
Artes
Por Alexandre Sobreiro

O Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) abre esta semana as portas da exposição Tarsila do Amaral – Percurso Afetivo ao público.

O curioso é que Tarsila começou a expor justamente no Rio, em 1929, e o fez, sem intervalos, durante todo o período de 1933-69; no entanto, há 43 anos as obras da artista não encantam os olhos cariocas em uma exposição individual e de grande porte.

Entre as 85 obras, não dá pra deixar de perceber a falta que faz o “Abaporu” (de 1928), a mais conhecida obra da pintora, que não foi cedida pelo colecionador argentino Eduardo Costantini para a mostra.

Por sua vez, “A Negra” (de 1923) não dará as caras por pertencer ao acervo do Museu de Arte Contemporânea (MAC), que atualmente está em reforma e, portanto, não teve condições de fazer o empréstimo.

Segundo o que conta o curador da exposição, Antônio Carlos Abdalla, o jeito foi trazer para o lugar de grande destaque da mostra a obra “Antropofagia” (de 1929), quadro que reuniria tanto os personagens do “Abaporu” quanto de “A Negra”.

Inspirado por um diário da época em que Tarsila foi casada com Oswald de Andrade, Abdalla preparou um itinerário que foge às convenções acadêmicas, definindo o Percurso como “uma mostra de colagens de obras da artista”, coerente com o aparente caos do diário.

Responsável familiar pelas obras da diva do Modernismo Brasileiro, Tarsilinha do Amaral, sobrinha-neta de Tarsila, auxiliou na curadoria, organizando o catálogo raisonné. Pessoalmente, ela endereçou à mostra pincéis, espátulas e um Moleskine com desenhos e anotações.

Grande xodó da tia-avó quando criança, Tarsilinha junta coro a Abdalla ao frisar a dificuldade que foi reunir um acervo tão expressivo das obras, já que os colecionadores são todos muito ciumentos com os quadros de Tarsila que possuem.

Este ano estará bem agitado no que toca à memória de Tarsila do Amaral, pois haverá, ainda, o lançamento de um livro que reúne representações de seus trabalhos e a narrativa de sua vida: Tarsila – Os Melhores Anos (M10 Editora), da crítica Maria Alice Millet.

Tarsila do Amaral – Percurso Afetivo
Quando: 14 de fevereiro a 29 de abril
Onde: CCBB-Rio de Janeiro (Rua Primeiro de Março, 66 – Centro)
Entrada franca
 
Comentários (2)
sabrina - 13/03
Amo Arte Moderna Tarcila do Amaral é uma das minhs artistas favoritas vou levar meu filho José Arthur pra ver essa exposição com certeza ele se apaixonará apesar dos seus 7 aninhos
Jorgina de carvalho silva - 14/02
Eu adoro Arte Moderna, não perco essa exposição por nada, ainda se tratando de Tarsila do Amaral que é do Brasil.
Comente você também!
Nome

Mostrado junto ao comentário
Email

Não mostrado junto ao comentário
Postar Comentário
CAPTCHA
Copie os caracteres que
aparecem na figura ao lado

Notícias
Visite nosso site de vendas
Arquivo
powered by Brado! Networks